mktdigital-01

Não é tão difícil se deparar com jovens e adolescentes, alguns até mesmo no mercado de comunicação, usando e abusando das redes sociais como se não houvesse o amanhã. Pois bem, todos nós sabemos da importância de se ter uma boa imagem profissional e uma imagem pessoal bem preservada, tanto no chamado mundo online quanto no offline. Isso não significa “maquiar” quem você é ou “interpretar” diferentes papéis. O que vale é o bom senso e isso reflete diretamente no marketing pessoal que você faz nas redes sociais.

“Ora, vivemos em uma época livre e eu publico o que quiser no meu Facebook e no meu Twitter”. Pois bem, o Facebook não é seu e muito menos o Twitter. Apesar das opções de privacidade, sempre haverá algum contato que terá acesso a todas as suas “aventuras” publicadas nas redes sociais. O menor deslize basta para que aquele comentário preconceituoso, aquela opinião racista ou aquele texto com erros grotescos caiam no gosto dos usuários, se tornem memes e cheguem até os olhos do seu futuro recrutador.

Devemos nos policiar o tempo todo? É lógico que não. Mas um dose de bom senso nunca é demais. Jamais faça nas redes sociais o que você não faria em público para uma plateia de 500 pessoas, afinal, a etiqueta nas redes sociais existe, sim. Particularmente, não contrataria um jovem profissional que sempre ofende outros usuários, posta termos racistas e que acha a geração Y melhor do que todas as outras pelo simples fato de ser jovem, demonstrando um certo nível de infantilidade assustador.

Portanto, aqui vão algumas dicas que podem norteá-lo a não desgastar o seu marketing pessoal nas redes sociais. Confira:

  • Você faz alguma espécie de marketing pessoal nas redes sociais? O primeiro passo é ter em mente que isso é extremamente importante;
  • Não ofenda, não agrida e nem publique conteúdos que vão em desacordo com a própria legislação do seu país. Empresa séria quer profissional sério e competente. Só competente não serve;
  • Procure compartilhar piadas que não ultrapassem um certo nível de bom senso. Lembre-se que você será um funcionário da empresa X e seu comportamento reflete na imagem da companhia;
  • Compartilhe conteúdos interessantes para os seus contatos e para ser visto por possíveis profissionais do seu ramo. É uma boa forma de chamar a atenção;
  • Sarcasmo sempre é bom, mas ninguém gosta de pessoas – e profissionais – que não sabem o que isso realmente significa;
  • Use as redes sociais em prol da sua imagem profissional.

No mais, o que vale é o bom senso. Nunca a imagem profissional e a imagem pessoal andaram tão juntas e tão expostas. Destruir essa exposição só tende a prejudicá-lo. Não seja sério demais, mas não se transforme em um bobo da corte. Redes sociais são ambientes sociais, mas também são ambientes para que negócios sejam feitos. Pense nisso!