Na hora a gente nem pensa, nem se toca que nos refiramos a maioria dos objetos pelo nome de marcas famosas. É automático, parece que o objeto não existia antes da marca nascer. Isso é o ápice do sucesso que um produto pode ter no mercado, ele se tornar sinônimo de um objeto, significa publicidade grátis e involuntária, é quase subliminar. As pessoas muitas vezes desconhecem o nome do objeto e só sabem o que é, ou lembram, quando dizemos o nome da marca.

Conheça algumas dessas marcas:

Gillette:

Virou sinônimo de lâmina de barbear, hoje em dia ninguém diz: “preciso comprar lâmina de barbear”. As pessoas dizem Gillette e mesmo que não comprem essa marca elas se referem ao objeto pelo nome da marca. Que foi inventado pelo norte-americano King Camp Gillette em 1903 e fundou a companhia que recebeu seu sobrenome.

Miojo:

Virou sinônimo de macarrão instantâneo. Hoje, nós falamos que vamos fazer Miojo e não macarrão instantâneo. Mesmo que não seja da marca Nissim, criadora do Miojo é assim que nós nos referimos quando se trata de macarrão instantâneo, nem que seja o da concorrência.

Danone:

Virou sinônimo de iogurte e hoje nomeia o segmento de todo o Brasil. Isso só aconteceu em 1970 por aqui. Até as crianças pedem Danone ou Danoninho, você não vai ver uma criança chorando por um iogurte e sim por um Danone, mesmo que seja da marca do concorrente.

Leite Moça:

Virou sinônimo de leite condensado, mas hoje ninguém diz leite condensado, com essa referência ele se tornou o nome do produto em si. Até nas receitas de hoje você não lê leite condensado e sim Leite Moça.

BomBril:

Virou sinônimo de palha ou esponja de aço e mesmo que você não compre da marca BomBril você pede assim: “Pega um Bombril pra mim” e não pega a palha de aço.

Sucrilhos:

O nome criado pela kellogg´s virou sinônimo de cereais em flocos e nomeou o segmento. Ninguém lembra de comprar cereais em flocos e sim de comprar Sucrilhos, mesmo que não seja da marca Kellogg´s.

Durex:

Virou sinônimo de fita adesiva em 1946 quando a empresa que levava o nome Durex, produziu a fita adesiva e desde então nas papelarias não se usa mais a palavra fita adesiva e sim Durex, mesmo que seja do seu concorrente.

Jet-Ski:

A marca da moto aquática da Kawasaki, o Jet-Ski é o caso mais recente de adoção de nomes de uma marca para um produto/segmento, virando sinônimo de moto aquática. No início a montadora chegou a reclamar do uso genérico da marca registrada.

Band-aid:

Que virou sinônimo de curativo auto-colante. O nome surgiu em 1920 pela empresa Johnson & Johnson que criou o Band-aid. Que veio a nomear todo o segmento de curativos auto-colantes. Afinal, sempre que você vai à farmácia, ou tem uma bolha no pé você pede Band-aid.

Aspirina:

O nome do remédio criado pela Bayer virou sinônimo de ácido acetilsalicílico e hoje quando estamos gripados pedimos uma Aspirina e não ácido acetilsalicílico para o farmacêutico.

Essas foram algumas marcas famosas que viraram sinônimo de produtos/segmentos que são sucesso até hoje. E para alcançar esse sucesso é preciso uma boa comunicação e um belo plano de marketing. Esse é mais um motivo para você transformar sua empresa num sucesso e fazer ela se tornar sinônimo de algum produto.